|| Quando eu digo “Ressignificando a Vida e os Relacionamentos”
Blog

Quando eu digo “Ressignificando a Vida e os Relacionamentos”

Quando eu digo “Ressignificando a Vida e os Relacionamentos”

Às vezes nos é tão difícil ter um comportamento mais adequado, que nos traga mais vida, alegria, bem-estar, e insistimos em comportamentos, atitudes que nos magoam, fazem-nos sentirmos culpados, mal-amados.

Temos consciência de que nos alimentamos mal, que não deveríamos nos exceder na bebida, no cigarro, nas compras…

Às vezes queríamos tanto mudar, queríamos fazer coisas novas, mais saudáveis, úteis, corretas, coisas que não causassem desgosto, vergonha, tristeza, constrangimento para nós e as pessoas que amamos, mas de novo não fazemos as melhores opções.

Outras vezes somos empedernidos, não aceitamos nem conversar sobre a nossa dor, ameaçamos, embrutecemos, tratamos mal quem se atreve a falar conosco sobre o nosso problema, fechamo-nos, não permitimos nenhuma abordagem, gritamos, fazemos o que for preciso para intimidar o outro, armamos um escândalo, dentre outros expedientes e recursos de que usamos, para que nos deixem com nossa dor, à qual até já nos acostumamos, é assim mesmo, pensamos.

Ficamos assustados com nosso próprio comportamento, mas o repetimos, se a pessoa insistir ou nos provocar novamente. (É assim que vemos os gestos e comportamentos dos outros quando não estamos bem emocionalmente.

Um pai assim, um filho, uma mãe, um irmão, um funcionário, patrão que se encaixe nesses parâmetros e perfis dá muito trabalho na família, na escola, na empresa. Sob outros aspectos, pessoas assim são indivíduos bons, amorosos, altruístas, mas no aspecto tratado e em alguns ou muitos momentos viram bichos, se preciso for.

São pessoas que emocionalmente em algum ou vários aspectos e por algum motivo pararam no tempo com seu lado emocional, fazem birra, dão vexames, fazem o que queriam e não queriam, não têm limites.

Felizmente têm jeito, se chegaram ao fundo do poço ou se reconhecem que realmente precisam de ajuda e tratamento.

Se estão dispostas, em algum momento das sessões são convidadas a olharem para o lado positivo daquele comportamento. O que elas querem alcançar de bom quando extrapolam?

Em alguns casos, essas pessoas entendem que trabalham muito, se esgotam e, como ‘prêmio’ dão-se doses extras de comida, bebida; são boazinhas para consigo mesmas e se permitem, então, como “recompensa”,comer e/ou beber, comprar, gastar, jogar, fazer sexo, etc., além da conta.

Pessoas que passaram em algum momento por privações reais, verdadeiras, pelo menos em sua imaginação ou interpretação, tendem a comprar, fazer estoque, guardar, para que não falte e não se vejam privadas.

Crianças que se sentiram abandonadas por lapsos de segundo que lhe pareceram eternidade ou por tempo real maior tendem a ter carências, e isso pode deixar eco para a vida futura em algum tipo de comportamento inadequado.

Todas essas pessoas, se se permitem serem conduzidas em programas terapêuticos e ou de coaching podem sentir grande alívio, se perceberem que têm tais comportamentos para, no fundo se sentirem amadas, serem felizes, isso é tudo que querem!

Quando descobrem outras formas saudáveis, adequadas, autênticas de serem felizes, de se sentirem amadas, sem que se lesem ou causem danos a si mesmas ou a outros, ressignificam suas vidas, tiram pesos imensos dos ombros e mudam, dali em diante, para um novo e melhor período de suas vidas, dando um salto quântico, deixando para sempre comportamentos inadequados.

… Assim também, pessoas com comportamentos estranhos, aparentemente incapazes de amar ou de terem atitudes mais adequadas para consigo mesmas e os outros, quando no meu Programa Ressignificando aVida e os Relacionamentos conseguem perdoar seus pais pelos comportamentos deles ou pessoas que lhes causaram muito mal, conseguem iniciar um sentimento de compaixão e misericórdia para consigo mesmas e os outros, curam-se, ressignificam profundamente os eventos de suas vidas e dão novos rumos à própria existência.

É como se acordassem para a vida, resgatassem o verdadeiro sentido da vida, e verdadeiramente têm um novo despertar.

Podemos ressignificar todas as coisas, até a própria vida. Pessoas que ressignificam suas vidas e seus relacionamentos passam por grandes transformações e contam que sentem grande alívio, tiram grandes pesos e incômodos de si, descobrem o verdadeiro sentido da vida, sentem-se amadas, acolhidas, são capazes de amar, sentem-se merecedoras de amor e de dar amor.

A vida e os relacionamentos deixam de ser fardos e ganham leveza. No primeiro momento elas dizem que parece que vão voar.

É muito bom e gratificante poder ajudar as pessoas. Sou muito feliz e grata por poder ajudar.

Eu sempre achava que a vida, os relacionamentos e a passagem que fazemos por este planeta tinham um significado maior.

Acreditava que a vida poderia ter sempre um propósito digno, que todos somos merecedores de um céu que podemos começar a construir ainda “do lado de cá”. Estudei e estudo continuamente a vida e os relacionamentos com muito empenho e interesse.

Fui professora, ensinei e aprendi.

Depois achei que poderia buscar mais para mim e para os outros de outras maneiras também, porque a vida e os relacionamentos humanos sempre me fascinaram.

Hoje sou Coach e Terapeuta e sou Idealizadora do Programa Ressignificando a Vida e os Relacionamentos, cujo lema é Somos, Amamos, Somamos.

Lógico, se somos, podemos amar. Se amamos, somamos. Eu quero ser e levar solução. Quero olhar para as soluções, não para os problemas.

Sou muito feliz em servir. Coaching e Terapia são os serviços que presto profissionalmente. Trabalho online e em sessões presenciais em Belo Horizonte.

Permito-me surpreender com os resultados da ciência a serviço do homem.

Acredito no ser humano, e se Deus permite desvendar os mistérios mais íntimos e internos do ser humano e se Ele deixou recursos no universo ao nosso dispor, eu quero ser portadora e canal de bem-estar, de desenvolvimento das pessoas, eu quero ajudá-las a acreditarem que muito se pode fazer neste nosso mundo, para que as pessoas alcancem aqui nesta vida o seu melhor e façam elas mesmas também o melhor que puderem fazer aos seus semelhantes.

Não importa onde você se encontra. O propósito é que você receba ajuda profissional sem precisar se deslocar de onde você está. Mas, se puder e preferir, atendo presencialmente em minha cidade.

Minha marca?

Acho que é isso de me reinventar, surpreender, ousar.

Outro tanto de mim é de conservar, buscar as raízes, manter…

O que foi expresso aqui é só um pouco do que pode ser Ressignificar a Vida e os Relacionamentos.

Sempre digo que acredito na educação, na reeducação, na ressocialização do ser, mas cada um tem que escolher o que quer para si. Ninguém muda ninguém, mas todos os dias pessoas mudam quando mudam seu mindset, sua forma de pensar.

Se mudo a maneira de pensar, se passo a pensar de outro e mais adequado jeito, mudo o meu comportamento, crio novos e bons hábitos, deixo vícios e obsessões, mudo de patamar, alcanço novo e melhor estado em minha vida.

Ninguém aqui está dizendo que é fácil, se fosse fácil todo mundo faria, como dizem. Se procuro ajuda profissional adequada posso chegar antes, tirar o atraso.

A vida é uma só; se sou um filho muito amado de Deus, “tudo posso nAquele que me fortalece”.

A metáfora e a tela mental de que estamos todos no mesmo barco me orienta, conforta e me dá segurança. Ao redor do mundo milhares de pessoas estão crescendo, estão querendo ser melhores. Se quero parar de comer bobagens e quero alimentos saudáveis, por exemplo, não estou só; milhares de pessoas já ganharam esta consciência e pararam de se autossabotar, quero seguir com elas.

Como digo, isto é só um pouco do que pode ser Ressignificar a Vida e os Relacionamentos.

Leia meus textos, veja meus vídeos, este meu site www.neusastorti.com.br e encontre-me nas redes sociais onde estou presente e cujos ícones estão na primeira página do site.

Sugiro que veja o vídeo, para aproveitar melhor este post.

Newsletter


Cadastre-se em nossa newsletter e fique por dentro das novidades